Meu corpo sem alma

Sinto-me uma página em branco. Sinto o meu corpo sem alma. Não tem expressão, não pensa, não reage e não tem nenhum movimento. Vivo neste corpo, tive oportunidade de viver, melhorar as capacidades e interagir com as outras almas. Eu sou a alma deste corpo. Mas este corpo, está doente por minha culpa. Maltratei-o. A minha teimosia, a minha preguiça e os meus insignificantes pensamentos deixaram-no assim, sem forças e sem controlo. Um corpo quase morto. Sou eu, a alma e o espírito deste corpo.

 

Inêsquecível, 1996

publicado por Inêsquecível às 21:42 | comentar